Ao contratar um plano de previdência privada complementar, você deve optar pelo Regime de Tributação mais adequado aos seus planos futuros.

Embora seja uma taxa que incida apenas no resgate ou no recebimento do Benefício, o Regime de Tributação é uma opção que deve ser feita no ato da contratação do plano de previdência – ou até o último dia útil do mês após contratação. É uma escolha única e que não poderá ser modificada posteriormente.

 

Mas qual é o melhor modelo? Depende dos seus planos para o futuro! Para decidir, é preciso projetar quando você pretende receber ou utilizar o seu benefício acumulado.

 

Veja as diferenças:

Tabela IR .png

 

Atenção

 

1)      Caso você opte pelo regime de tributação Progressivo você terá até o último dia útil do mês seguinte ao de ingresso no Plano Família Atlântico para alterar sua opção para o regime de tributação Regressivo. (*)

2)      Caso você opte, desde já,  pelo regime de tributação Regressivo, não poderá mais alterá-lo, pois o regime Regressivo é irreversível.

(*) Clique aqui para acessar o Formulário de Opção Tributária.